15 setembro 2011

  Beijou-a levemente a testa, e com num tom de voz baixo e delicado, disse-lhe ao ouvido, que estaria ali com ela sempre que precisasse. Tais palavras deixaram-na confortada. Deixara de ouvir a sua respiração ofegante, deixara de sentir as lágrimas escorrerem o seu rosto. Ele abraçou-a, e assim se deixou ficar até adormecer. Isto era apenas o inicio.
  Passaram-se meses. Ela estava finalmente feliz, sentia-se segura. Ele tinha-lhe devolvido aquilo que mais precisava na sua vida: o equilíbrio.
  Havia  dias e noites passados juntos, havia promessas, havia planos para o futuro. E mais que isso, havia amor, compreensão, lealdade ... .
  Um dia, ele deixa de a abraçar com o objectivo de a confortar. Deixa de a beijar , com o objectivo de a amar. Tudo muda. Tudo acaba. 

  Nunca dar como nossa uma relação, mesmo que aos nossos olhos seja perfeita. Todos têm defeitos, todos têm momentos em que ninguém compreende ninguém. Um dia de cada vez.  Nada é para sempre. Ou se ama para sempre, ou nunca se amou de verdade!
  Há excepções! E ainda bem que as há!


9 comentários:

  1. To passando para pedir uma ajudinha passar aqui: http://theattitudeincluded.blogspot.com/2011/09/votacoes-concurso-blog-vs-blog-2.html é votar em "dreamer", tem também lá link de outrso blogs menina má... sera a soma de todos os votos se puder votar em todos agraderei muito, mas votando em um também estarei já feliz!bom pedindo desculpas por qualquer coisa, mas bem, se puder dar uma força ficaria muito grata!
    Deus abençoe

    ResponderEliminar

'o que custa não são as opiniões negativas, o que custa é ninguém dizer nada'