05 agosto 2011

  Habituamo-nos a pessoas erradas, mas depois do mal feito, já pouco ou nada podemos fazer para conseguir muda-lo. Não nos arrependemos, mas queremos sentir que esse alguém necessita de nós, tal como nós precisamos dele. E é nessa altura precisamente, exactamente, que nos desiludimos sem fim, porque afinal de contas, a nossa vida não é o conto de fadas que imaginámos em sonhos. 
  Lutamos pelo contrário, mas é tempo perdido. O obstáculo permanece no mesmo lugar, apesar de aos nossos olhos aparentar dimensões maiores a cada dia que passa. Contudo, continua sendo ilusão nossa. Ilusão essa, que só pára quando o nosso coração quer, e não quando as palavras ditas por nós mandam.  





ps: vou de férias, por isso, retribuo os comentários, e actualizo-me quanto aos vossos blogs assim que vier. desejo a todos uma continuação de umas óptimas férias. até já!

9 comentários:

'o que custa não são as opiniões negativas, o que custa é ninguém dizer nada'